Dicas de administração do tempo para advogados

Fazer a administração do tempo na advocacia, quando as tarefas parecem nunca acabar, pode parecer um trabalho hercúleo, certo?

Não se você tiver tiver as ferramentas certas para usar melhor o tempo dedicado ao trabalho. Mas, onde encontrá-las?

Bem aqui, neste texto que elaboramos justamente por saber que advogados interessam-se e precisam administrar melhor o seu tempo.

Não é nenhum guia definitivo, e sim uma proposta diferente para contribuir com o objetivo final: organizar-se para atender mais e melhor as tarefas no escritório de advocacia, dentro do tempo disponível.

Essa proposta é de não simplesmente indicar o que fazer, mas gerar uma reflexão. Por esse motivo, os tópicos estão organizados em perguntas. Responda-as sinceramente. Quem sabe isso não vai ajudar você para além da vida profissional? Experimente!

5 meios de os advogados melhorarem sua administração do tempo

1. Qual é a sua capacidade versus o tempo que você tem?

Faça a conta da relação do tempo com a capacidade de realizar. Às vezes, especialmente quando se atua em conjunto em um escritório de advocacia, é muito comum responder “posso” quando alguém pergunta: “você consegue fazer isso para a semana que vem?” Mas, sabe o que acontece de fato? Horas a mais trabalhando para poder entregar. Isso acontece porque a maior parte das pessoas não conhece corretamente a relação do tempo estabelecido pelo relógio e a sua própria capacidade.

Um exercício que pode ser feito para descobrir essa relação é se perguntar:

  • quantas páginas leio bem por minuto?
  • Quantas horas necessito de sono regularmente? Quanto posso diminuir emergencialmente?
  • Em quantas horas a minha concentração cai?

Sem essas respostas, não há como saber se o trabalho pode ser realizado no prazo. E não são perguntas difíceis de responder. Em uma semana de observação, já é possível traçar uma estatística para cada uma delas.

Ao saber as repostas objetivamente, a administração do tempo torna-se mais fácil.

2. Será mesmo que você é multitarefa?

Algo muito comum, hoje em dia, é as pessoas confiarem que são multitarefas. Que conseguem fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Até porque afirmar o oposto soa como sinal de fraqueza na mente de algumas pessoas, mediante os tempos conectados em que vivemos.

Contudo, não é bem assim!

Lembre-se que quando fala-se em produtividade, uma das dicas para ser produtivo é focar. Deixar de atender ao telefone ou responder as mensagens enviadas pelo WhatsApp se você está escrevendo uma petição inicial, por exemplo.

Portanto, ser multitarefa nem sempre é o que faz mais sentido. Então, meça isso também. Veja o tempo para elaborar uma peça jurídica enquanto também responde a e-mails é o mesmo de quando você concentra-se apenas na elaboração da peça. Com isso, você já vai conseguir determinar se é mesmo uma pessoa multitarefa ou não.

3. Isso precisa mesmo ser feito agora?

Uma outra forma de administrar o tempo na advocacia é organizar o que precisa ser feito. Comece fazendo a lista de todas as atividades de sua responsabilidade. Depois, repasse cada uma, fazendo as seguintes perguntas:

  • essa tarefa é urgente?
  • Essa tarefa é de médio e longo prazo?
  • O que é preciso resolver agora?

Acrescentar essa ação simples no planejamento das atividades diárias já ajuda muito a definir prioridades e a se organizar. Mas, cuidado para não deixar as tarefas de médio e longo prazo e as não urgentes tornarem-se urgentes. Isso também faz parte da administração do tempo na advocacia!

4. Sua dedicação é exclusiva?

Lembra a dica de produtividade que falamos acima? Ela está muito relacionada a este tópico. Porque sugere que a dedicação deve ser exclusiva, o que também é reforçado aqui.

Adianta estar cuidando do caso de um cliente enquanto pensa na audiência do outro, agendada para o dia seguinte? Provavelmente, com isso, o que se ganha é um cliente insatisfeito com a dispersão do advogado e um advogado desfocado do seu propósito atual, sem poder fazer nada pela audiência naquele momento.

Então, o melhor não é concentrar-se? Estar por inteiro dedicado à tarefa daquele momento como se ela fosse a única coisa que há para fazer? Faça esse esforço uma vez e veja o ganho que há para o seu foco.

5. Onde está a sua atenção?

Acima falamos que vivemos em tempos conectados, certo? Pois esse tópico é justamente para questionar se você está usando os benefícios da tecnologia ou se está sendo usado por eles?

Saber isso é muito simples. Observe de quantos grupos de WhastApp você faz parte. Em quantos deles realmente são compartilhadas informações que agregam valor? Provavelmente, são poucos. Então, porque usar o tempo com os demais, que em nada acrescentam na sua vida?

A mesma pergunta vale para o número de redes sociais. Hoje há Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, Pinterest, YouTube e por aí vai. Em qual delas você realmente interage e costuma buscar informações? Então, porque se ocupar com todas as outras que, aparentemente, não são úteis? Tudo isso consome o tempo do seu dia. Logo, fazer esse filtro também é uma dica útil para melhorar a administração do tempo na advocacia.

Desafie-se a colocar todas as dicas em prática. Teste-as. Faça os ajustes de acordo com a sua realidade e depois venha comentar qual delas funcionou melhor para você. Nós estamos curiosos para saber. 🙂



Diane Ziemann
Author: Diane Ziemann
É formada em Jornalismo pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali). Tem experiência em redações e agências do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Já trabalhou como repórter, editora e assessora de imprensa. Atualmente, é produtora de conteúdo da área de Inovação, na Unidade de Justiça da Softplan.

Deixe seu comentário


shares